sexta-feira, 19 de junho de 2009

Novidades da Bertrand para Junho

A partir de hoje estão disponíveis os seguintes livros sob a chancela da Bertrand:


Swing – Diário de Bordo
SW - Team
Uma viagem sincera e sem preconceitos ao universo das trocas de casais
Uma pesquisa pela palavra Swing num conhecido motor de busca na internet devolveu, em poucos segundos, 91.800.000 resultados. São muitas e muitas as fontes de informação sobre uma prática que, quer se aprove ou não, suscita sempre enorme curiosidade.
E é isso que este "Swing – Diário de Bordo", um documento inédito escrito por um casal português, pretende fazer. Além de relatarem abertamente todas as suas aventuras, desde a primeira experiência com outra pessoa à entrada num clube de swingers, os autores acabam por responder a muitas das questões que todos colocamos.
Qual o papel do ciúme? Quais os sentimentos do swinger? Quem toma a iniciativa? Como é que são os clubes de swing? Como é que os swingers se conhecem e se encontram?
Segundo este jovem casal, tudo começa com um simples anúncio que é colocado na internet e no qual o casal se apresenta. «Casal sem tabus, 25 (ela) e 28 (ele), procura pessoas divertidas, inteligentes e em boa forma que queiram partilhar bons momentos de prazer», refere o perfil dos autores do livro.
"Swing – Diário de Bordo" revela, enfim, tudo sobre o desconhecido mundo do swing, contado por um casal sem tabus que optou pela bigamia sexual associada à monogamia social e emocional. Fundamental para todas as pessoas, por mais comuns que se sintam, casais swingers, singles aventureiros, indivíduos curiosos, tipos preconceituosos e leitores duvidosos, Swing promete surpreender todos os leitores.

Sobre os autores
Casal que se ama, sem tabus. Um homem e uma mulher que gostam de se divertir e de conhecer gente interessante, inteligente e em boa forma. Unidos e muito cúmplices, não estão no swing para salvar o casamento, porque esse nunca esteve em risco. Estão no swing para apimentar a sua sexualidade e se divertirem, sendo frequentadores de alguns dos mais conceituados clubes swingers nacionais. Criativos, acreditam na bigamia sexual associada à monogamia social e emocional e adoram viver a vida em toda a sua plenitude, aproveitando todos os momentos bons que esta nos dá.

120 Páginas
PVP: 13,50 €

Quando Parti Numa Manhã de Verão
Laurie Lee


Autobiografia que se lê como uma fábula, "Quando Parti Numa Manhã de Verão" conta a história de uma rica e exuberante viagem do próprio autor por terras de Sua Majestade e depois por Espanha.
Trata-se de um relato sobre um rapaz que diz adeus à sua família, vai buscar o seu violino e sai de casa, a pé, com o objectivo de conhecer o mundo.
Em 1934, Laurie Lee deixa a casa da sua infância e parte para Londres, em busca do seu destino. Aí, sobrevive com a música do seu violino e um trabalho na construção. Daqui, e conhecendo apenas uma expressão em castelhano, decide partir para Espanha, onde vai encontrar um país à beira da guerra civil.
"Quando Parti Numa Manhã de Verão" foi escrito trinta anos mais tarde. No livro, Laurie Lee recupera todo o ambiente da Espanha que conheceu, com a frescura e a beleza de um olhar jovem, criando um retrato lírico e lúcido de um país belo e violento que nunca mais haveria de o abandonar.
Tal como o seu célebre romance "Cider with Rosie", de 1959, um relato autêntico da sua juventude, "Quando Parti Numa Manhã de Verão" revela-se, sobretudo, uma vibrante odisseia cuja descrição evidencia uma apreensão sensual do mundo natural, característica presente nos seus volumes de poesia.
Sobre ele disse o Daily Mail, «uma história vívida, sensível e de leitura irresistível. Um clássico da literatura de viagens».

Sobre Laurie Lee
Laurie Lee nasceu em 1914 e passou a infância em Slad, Inglaterra. Aos 20 anos mudou-se para Londres e, mais tarde, partiu numa viagem de quatro anos, a pé, por Espanha e pelo Mediterrâneo, tocando violino para sobreviver. Em Dezembro de 1937, juntou-se às Brigadas Internacionais para combater contra Franco na Guerra Civil de Espanha.
Parte dessas experiências é retratada em Q"uando Parti Numa Tarde de Verão". Antes de se ter dedicado inteiramente à escrita, foi jornalista, guionista e documentarista. A poesia era a sua grande paixão, mas foram sobretudo os seus escritos autobiográficos que lhe trouxeram o êxito internacional. No início dos anos 60, regressou com a mulher a Slad, para viverem na casa da sua infância, e lá permaneceu até à sua morte, em 1997.

Opiniões:
"Uma obra literária de grande beleza."
The Observer
"Um livro maravilhoso."
The World of Books, BBC
"Uma agradável prosa pelo punho de um distinto poeta."
Publishers Weekly
"Recorrendo à arte de trabalhar a palavra que desenvolveu como poeta, Lee evoca magistralmente o ambiente e a tensão da Europa nas vésperas da Segunda Guerra Mundial. A narrativa de Lee é como aninharmo-nos no colo do nosso avô a ouvir as suas histórias de como foi atacado por lobos, perseguido pela Polícia, romanceado pelo idealismo e seduzido pela beleza. Recomendação máxima."
Library Journal
"A história vívida, sensível e de leitura irresistível do que aconteceu quando saiu de casa."
Daily Mail

204 Páginas
PVP: 17,90 €


A História de Edgar Sawtelle
David Wroblewski


"A História de Edgar Sawtelle" está condenado a ser um best-seller, disse a Publishers Weekly. Autores consagrados, leitores e críticos literários são unânimes na avaliação da obra: trata-se de um romance inesquecível.
O enredo é inusitado, a linguagem é lírica, as evocações são fortes e quase poéticas, mas A História de Edgar Sawtelle é muito mais do que a perfeita união de tudo isto.
Para Stephen King «nunca houve um livro como "A História de Edgar Sawtelle"». Há também quem o considere uma adaptação de Hamlet, só que na vida de um menino mudo no interior dos EUA. Edgar Sawtelle vive com a família numa quinta remota em Wisconsin e, apesar da deficiência, é feliz. Há gerações que os Sawtelle criam uma carinhosa raça de cão, ilustrada na perfeição por Almodine, a companheira de sempre de Edgar.
É com ela e com mais 2 cães que Edgar foge após a tentativa falhada de provar o envolvimento do tio na morte do pai, uma morte repentina e em circunstâncias misteriosas em que ele acaba por culpar-se a si próprio por não ter podido gritar por socorro. Na sequência desse facto e destroçado pelo romance desesperado da mãe com o tio paterno, o seu mundo muda para sempre quando, certa noite de Primavera, Edgar vê o fantasma do pai. É então que decide partir. Três cães são a sua única companhia e alento. Porém, o amor à mãe e aos animais, e a vontade de vingança, levam-no de regresso a casa. Só que nada é como ele esperava e Edgar terá de se decidir entre a vingança ou a preservação do legado da família.

Sobre David Wroblewski
David Wroblewski cresceu no Wisconsin rural, não muito longe do Parque Nacional Chequamegon, que serve de cenário a A História de Edgar Sawtelle. Obteve o mestrado no Warren Wilson MFA Program for Writers. Actualmente vive no Colorado com a mulher, a escritora Kimberly McClintock. A História de Edgar Sawtelle é o seu primeiro romance.

Opiniões:
“A leitura obrigatória deste Verão.”
People Magazine
“Inesquecível.”
Washington Post Book World
“Um misto de thriller literário com bestseller.”
Publishers Weekly

512 Páginas
PVP: 19,95 €

2 Comments:

Marta said...

No meu blog encontra um selinho.

Boas leituras
Bjs

Carla Martins said...

Quanta novidade!!!