sábado, 6 de junho de 2009

Bertrand lançou “O Expresso de Cantão”

A Bertrand lançou esta semana “o Expresso de Cantão” de Giuliano da Empoli que aborda as grandes viagens dos Descobrimentos, quinhentos anos depois.

Giovanni da Empoli, viajante e mercador florentino, foi um importante informador do Estado Português da Índia por altura dos Descobrimentos. Giuliano da Empoli é um reconhecido sociólogo e pensador, descendente do aventureiro que fez história no século XVI. A separá-los, mais de 500 anos. A uni-los, além do parentesco, uma paixão enorme pelo Oriente, tão grande, tão grande que deu origem a um livro: O Expressão de Cantão.

1503: Giovanni da Empoli, um jovem mercador florentino, embarca nos navios que conduzem pela primeira vez o grande Afonso de Albuquerque ao continente indiano. Trata-se do início de uma aventura que haveria de durar quinze anos, durante os quais Giovanni da Empoli participaria nos eventos mais importantes da sua época e conheceria os seus protagonistas: de Savonarola a Magalhães, de Maquiavel a Leão X.

2008: Giuliano da Empoli, descendente do mercador florentino, decide seguir o trilho do seu ousado antepassado. Ao longo das quase 300 páginas resultantes dessa aventura, Giuliano da Empoli intercala passado e presente, confronta factos antigos com experiências actuais e recapitula dados histórico-políticos.
Numa altura em que o baricentro do mundo começa a deslocar-se novamente para o Oriente, o autor oferece-nos um relato de viagens encantador que descreve duas fases cruciais da globalização através do olhar de dois testemunhos ligados por um fio invisível que percorre cinco séculos de História. Um relato que, de resto, se lê com muito prazer e grande curiosidade.

Sobre Giuliano da Empoli
Giuliano da Empoli nasceu em Paris, em 1973, e é conselheiro especial do Ministro da Cultura italiano e do vice-primeiro-ministro. É também o fundador e editor da “Zero”, uma revista de cultura e política, e colunista do diário financeiro Il Sole 24 Ore. Esteve à frente da editora Marsilio e foi director da Bienal de Veneza. É formado em Direito pela La Sapienza, de Roma, e diplomado pelo Instituto de Estudos Políticos de Paris. Está traduzido para várias línguas.

Opiniões sobre "O Expresso de Cantão "
“Da Empoli confirma ser um observador atento das tendências macro e micro-sociais da Aldeia Global, passando com ágil desenvoltura da finança à urbanística e inventariando falhas e soluções possíveis para o inevitável confronto entre Oriente e Ocidente, que caracterizará pelo menos a próxima década.”
Europa

“Da Empoli encontrou personagens míticas dos nossos dias.”
Corrière del Veneto

Chancela:
Bertrand Editora
N.º Páginas: 288
P.V.P.: 17,50 €

3 Comments:

Livros e Outras Coisas said...

Deixar que o perfume de um chá de pétalas de rosa (que vos aguarda no LOC)desenhe caminhos caprichosos pelo ar, sem disso se darem conta, é sinal que a leitura é absorvente. :)

Diana said...

Tem um chá de pétalas de rosa à sua espera, no Papéis e Letras :)

Abraços!

Maria Manuel said...

As Marias agradem e retribuem os prémios oferecidos.

Continuação de boas leituras:)